Siga-nos:

1. Quadro regulador do Montado/Dehesa

Esta atividade divide-se em três ações: 

1.1 Criação de um Comitê competente para trabalhar o quadro normativo/regulador adaptado às caraterísticas e necessidades atuais dos montados. 

O montado é um sistema agroflorestal que resulta da simplificação na estrutura e nas espécies, das florestas mediterrânicas, sendo atividades desenvolvidas como o pastoreio, a silvicultura, a agricultura e a caça. Embora o montado tenha sido descrito inúmeras vezes como um sistema de gestão sustentável pelos elevados valores socioeconómicos que acumula - biodiversidade, espécies em vias de extinção, controle da erosão, qualidade paisagística,… - nos últimos anos numeroso estudos mostram que não está a funcionar assim, sob as diretrizes atuais de gestão.
A crise que vêm atravessando os montados em consequência do seu baixo rendimento económico e de degradação do meio ambiente, gerou uma preocupação crescente entre os proprietários e os agentes económicos e sociais que procuram uma resposta urgente por parte da administração pública e do setor da investigação aplicada. Este esforço teria que ser usado para conciliar o uso socioeconómico rentável dos recursos e a conservação dos valores naturais e culturais dos montados. Uma melhoria da coordenação entre os diferentes agentes implicados na gestão do montado e a procura do consenso é o objetivo da criação do Comitê competente, considerando a dificuldade para controlar um sistema integrador multidisciplinar de muitas vantagens. A criação deste comitê tem a vocação de ser integrador permanente com todos os agentes e setores implicados, desde administrações a centros tecnológicos, aos representantes de empresas dos diferentes setores do montado e dos representantes dos proprietários. Este Comitê irá trabalhar no quadro normativo/regulador adaptado às caraterísticas e necessidades atuais dos montados para favorecer a sua sustentabilidade. Só um quadro de consenso dos agentes facilitará a promoção do investimento das empresas. Por outro lado vai-se trabalhar a partir do Comitê a difusão e avaliação do montado na Europa e a participação nos fóruns de decisão europeias, visto que na atualidade a sua representação é muito limitada. 
O Comitê irá reunir-se de três em três meses na sede, Cicytex, em reuniões de trabalho.  

1.2 Análise do quadro regulador que afeta os portugueses e espanhóis

Estamos num momento crucial da redação do quadro regulador que vai afetar no futuro os montados
A situação legislativa atual tende a considerar por separado os componentes agrários e florestais além de dispersar concorrência na gestão entre os diversos órgãos nacionais e autonómicos. Embora todos os implicados na gestão dos montados seja consciente das dificuldades que envolve o consenso, existem também pontos de convergência que podem conciliar o uso socioeconómico rentável dos recursos com a conservação dos valores naturais e culturais dos montados. Envolvendo todos os afetados pelo montado, elaborar uma proposta de uma futura leido montado nacional é fundamental, estabelecendo um ordenamento, melhoria na conservação e dinamização dos montados. Ultimamente foram integrados a mobilização dos agentes económicos com a existência de uma vontade politica decidida pelo projeto e aprovação de novas regulações públicas que persigam nos montados a melhoria das rentabilidades privadas e sociais, assim como o impulso à diferença dos produtos obtidos sob critérios responsáveis do meio ambiente. Além disso, os regulamentos que afetam as produções de gado impostas pela UE, não contemplam a complexidade destes sistemas de condução, tratando as produções intensivas do mesmo modo que aquelas onde os animais pastam em grandes superfícies. Ao mesmo tempo, os trabalhos de investigação que são feitos emdiferentes espaços precisam de uma coordenação e orientação como apoio, para garantir um aproveitamento melhor dos recursos. A tomada de medidas que fomentem a manutenção do montado e das suas produções diferenciadas é urgente, necessitam de ser revalorizadas de acordo com a sua qualidade inerente, que por sua vez irá garantir a sobrevivência das raças, a sua condução e o seu meio ambiente natural. A normativa nacional futura podia contribuir para uma aplicação mais eficiente de aplicação da PAC para este sistema. Quanto à parte Portuguesa, a situação é similar visto não existirem entre as políticas medidas específicas sobre o montado e além dissoo Centro Nacional de Valorização dos Montados, parou as suas atividades em 2011 e assim perdeu-se a única estrutura pública dedicada especificamente ao Montado. 
Serão criadas quatro mesas por setores sobre a normativa autonómica e nacional, ajudas, estratégia europeia e a normalização de canais de participação da empresa nas decisões reguladoras que afetem o montado/dehesa e que se irão reunir de três em três meses na sede, Cicytex. 

1.3 Ferramenta para a aplicação eficaz de um processo participativo durante todo o projeto

Para saber a opinião da cidadania e dos agentes sociais e económicos dos problemas principais dos montados/dehesas ou ter informação direta sobre as condicionantes que tornam difícil em cada espaço ou área de atividade ou de relação social, os êxitos da sustentabilidade ajudarão, sem dúvida, à tomada de decisões por parte das autoridades na altura de favorecer os processos de sustentabilidade.